Notícias

Mais Notícias

681ª Plenária do Cofecon elegeu nova presidência e conselheiros federais

Cofecon define nomes dos conselheiros federais para o triênio 2018-2020

Os grandes destaques da 681ª Sessão Plenária do Cofecon, realizada de 30 de novembro a 02 de dezembro, foram a Assembleia de Delegados Eleitores, que definiu os nomes dos conselheiros federais para o triênio 2018-2020; e a eleição da nova presidência do Cofecon para 2018. Os economistas Wellington Leonardo da Silva e Bianca Lopes de Andrade Rodrigues estarão à frente da autarquia como presidente e vice-presidente, respectivamente, a partir do dia 1º de janeiro de 2018. Júlio Miragaya e Nei Cardim permanecem como conselheiros federais no próximo ano.

Os economistas Wellington Leonardo da Silva e Bianca Andrade.

Em seu discurso como novo presidente do Cofecon, Wellington Leonardo da Silva afirmou que irá dar continuidade ao trabalho realizado pela atual gestão. “Vamos permanecer focados em nossa missão de contribuir para o desenvolvimento socioeconômico do país, opinando sempre que a sociedade necessitar ouvir a voz dos economistas. Respeitarei a plenária e nenhum posicionamento se tornará público sem a votação da maioria”, destacou. Já Bianca Andrade agradeceu a confiança dos conselheiros que votaram nela e declarou que o foco também estará em ações que fortaleçam o Sistema Cofecon/Corecons e que promovam a sua sustentabilidade.

Foram eleitos conselheiros federais efetivos: Econ. Antonio Corrêa de Lacerda (SP); Econ. Antônio de Pádua Ubirajara e Silva (MG); Econ. Antonio Melki Júnior (RJ); Econ. Eduardo Rodrigues da Silva (GO); Econ. Fernando de Aquino Fonseca Neto (PE); e Econ. Maria Auxiliadora Sobral Feitosa (SE). Como suplentes: Econ. Clóvis Benoni Meurer (RS); Econ. João Bosco Ferraz de Oliveira (PB); Econ. Luiz Antonio Rubin (PR); Econ. Paulo Salvatore Ponzini (MS); Econ. Róridan Penido Duarte (MG); Econ. Sávio de Jesus Tourinho da Cunha (PA/AP).

Debate de conjuntura

Política Fiscal foi o tema escolhido para o debate de conjuntura da 681ª Sessão Plenária do Cofecon. A discussão ocorreu na manhã do dia 2 de dezembro na sede da autarquia, em Brasília, e participaram como expositores os economistas Gabriel Leal de Barros, diretor da Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado Federal, e Pedro Garrido, consultor da Câmara dos Deputados e conselheiro do Conselho Regional de Economia do Distrito Federal (Corecon-DF). O debate foi organizado pelo conselheiro federal Róridan Duarte, coordenador da Comissão de Política Econômica do Cofecon. Clique AQUI para conferir os slides apresentados por Gabriel Leal de Barros e AQUI para acessar a apresentação de Pedro Garrido.

Encerramento

Ao final da Plenária, os conselheiros federais que encerram o mandato neste ano foram homenageados com uma placa pelos serviços prestados à autarquia de 2015-2017. São eles: Eduardo José Monteiro da Costa, Jin Whan Oh, Paulo Hermance Paiva, Paulo Salvatore Ponzini, Róridan Penido Duarte, Carlos Alberto Safatle, Fernando da Silva Ramos Filho, Lourival Batista de Oliveira Júnior, Maria de Fátima Miranda, Regina Lúcia Gadioli dos Santos.

O atual presidente do Cofecon, Júlio Miragaya, enalteceu as ações realizadas durante a sua gestão, agradeceu o empenho de todos os funcionários e destacou quais são os principais desafios para o próximo ano, entre eles a representatividade dos Conselhos Regionais de Economia nas Plenárias do Cofecon. “É um compromisso que assumi com muitos conselheiros e presidentes de Regionais. Não podemos mais postergar essa questão, temos que avançar. Pretendo, como conselheiro, trabalhar para que a gente busque uma maior representação dos Corecons, sempre respeitando a proporcionalidade, o que é essencial”, concluiu.